Jair Bolsonaro reagiu violentamente e arremessou carteiras de trabalho, pondo em risco a vida revolucionária dos militantes socialistas.