Karl Marx demonstrou no livro 'O Capetal' que as canções infantis burguesas são um instrumento de desorganização da consciência revolucionária das crianças.