DESOCUPAÇÃO POLICIAL DA REITORIA USP: OPERAÇÃO DE GUERRA CIVIL CONTRA ESTUDANTES PROGRESSISTAS

Camaradas! Uma verdadeira operação de guerra foi montada na madrugada desta terça-feira, 8/11, pela Polícia Militar para desocupar o prédio da Reitoria da USP, ocupada por estudantes progressistas justamente para protestar contra a presença da PM no campus.

Efetivos das forças especiais da polícia, como o GATE, Batalhão de Choque e o GOE, apoiados pela cavalaria e helicópteros, invadiram ILEGALMENTE não só a Reitoria mas também cercaram diversas unidades da universidade impedindo a circulação de estudantes, professores e funcionários.

Diferentemente do que diz a grande mídia, os estudantes da USP, que protestam contra a presença da PM no campus, não lutam somente pelo privilégio de poder fumar a maconha livremente na universidade, tal afirmação é absurda.

O incidente envolvendo estudantes portando 1 kg de maconha para consumo próprio foi apenas o estopim de uma insatisfação muito maior a respeito da atuação da Polícia Militar, a questão é muito mais profunda: NÓS, estudantes progressistas, a futura elite intelectual do País, queremos fumar livremente não só a erva canábica, mas também saborear um inocente chá alucinógeno, ou até mesmo aspirar um pó de altíssima qualidade fornecido pelas FARC.

Depois de prender os manifestantes, os policiais começaram a quebrar o patrimônio público da reitoria aos chutes e a pancada de cassetetes. Fechaduras e portas foram danificadas durante a invasão policial. Várias paredes foram pichadas e móveis foram quebrados. Esses objetos foram posteriormente filmados pela imprensa golpista, que culpou os manifestantes progressistas pela depredação.

O ônibus da tropa de choque levou mais de 70 alunos presos, que continuam na delegacia e serão indiciados por diversos crimes como formação de quadrilha e desobediência civil, além da acusação forjada de depredação do patrimônio público.

Frente à brutal ação da PM é necessário lutar para libertar os presos políticos que estão detidos na delegacia e convocar imediatamente uma massiva assembléia, que vote pela GREVE GERAL de toda a comunidade universitária, pela REOCUPAÇÃO da reitoria, pela EXPULSÃO da PM do campus e pelo fim do bloqueio econômico contra Cuba.

Exigimos a imediata libertação dos estudantes!

CHE VIVE! TODA FORÇA E APOIO AOS MACONHEIROS HERÓIS DA OCUPAÇÃO DA REITORIA DA USP! FORA PM!

Siga Comunistas Caricatos no Facebook, kamarada!

FECHAR