Conselho de Segurança da ONU condena o Brasil pela produção de Armas de Destruição em Massa

NOVA YORK – O Conselho de Segurança da ONU decidiu, por unanimidade, condenar a fabricação de Armas de Destruição de Inteligência em Massa no Brasil.

Após uma reunião de emergência, os Estados-membros concluíram que o governo Brasileiro violou o Artigo V da Declaração Universal dos Direitos Humanos ao permitir que a candidata Dilma Rousseff participasse de um debate em rede nacional.

O presidente rotativo do Conselho, o embaixador de Moscou, Celsonov Arnaldovich, leu uma declaração ao término de uma reunião do órgão dedicada à situação no Brasil.

“O Conselho de Segurança condena o atentado contra a inteligência do povo Brasileiro que causou a morte de bilhões de neurônios inocentes. O coordenador da campanha petista, Narco Aurélio Top Top Garcia, será processado no Tribunal Penal Internacional”, disse Arnaldovich.

O embaixador afirmou que a ação da ex-assaltante de bancos e ex-terrorista foi “um ataque criminoso contra pessoas dedicadas a construir um futuro próspero, estável e em paz no Brasil”.

“Qualquer pessoa na posse de faculdades intelectuais medianas pode se preparar em qualquer assunto que desconheça, com treinamento, leitura, estudo, afinco. Não Dilma. Ela é impreparável. Cada frase de Dilma no debate valeria uma internação no Sanatório”, concluiu o embaixador.

O Conselho de Segurança reafirmou sua exigência ao Governo Federal Brasileiro para que acabe com os ataques e renuncie a produção de Armas de Destruição de Inteligência em Massa.

Dilma e a superdosagem no 1° debate presidenciável

Siga Comunistas Caricatos no Facebook, kamarada!

FECHAR